Tudo o que eu sei sobre comida

Eu não sou nutricionista nem nutrólogo. Sou um simples desenvolvedor de softwares que gosta muito de ler. Ultimamente me dediquei um pouco aos temas alimentação e saúde.

Li três livros sobre o assunto até o momento, ou seja, já aprendi mais sobre nutrição em um mês do que um estudante de medicina aprende durante o curso inteiro. É triste, mas é verdade. Os médicos estudam muito sobre doença e quase nada sobre saúde.

Há 2.400 anos, um tal de Hipócrates, tiozinho grego considerado o “pai da medicina moderna”, já dizia:

Deixe que o seu alimento seja o seu remédio e que o seu remédio seja o seu alimento.

Mas pelo jeito as faculdades de medicina estão cagando para a parte do alimento. Elas preparam seus alunos para remediar, ou seja, prescrever medicamentos. Quem ganha com isso? O patrocinador do esquema: a bilionária indústria farmacêutica.

O paciente chega todo estragado ao consultório médico. Sedentário, obeso, hipertenso, cardíaco, diabético, fumante e o caralho. O médico pede um hemograma completo. Após constatar o óbvio, escreve o nome de um monte de drogas num bloquinho, bate um carimbo, rabisca uma assinatura, destaca e entrega ao coitado.

E é isso. Boa sorte. Passe bem e volte daqui a alguns meses.

O cara continua comendo um monte de tranqueiras, só que agora os efeitos são mascarados pelos remédios. A pressão arterial se normaliza, colesterol e triglicérides caem… Aquele médico é danado de bom mesmo, hein?!?

Tá.

Deixe de assistir televisão e vá estudar. Use a internet para algo útil.

O que você REALMENTE precisa saber sobre saúde e alimentação não é a Rede Globo que vai lhe ensinar. Ana Maria Braga, Fátima Bernardes, Dráuzio Varella que me desculpem, mas eu prefiro aprender lendo bons livros, garimpando blogs especializados e assistindo vídeos de qualidade.

Um dos livros mais esclarecedores que eu li sobre alimentação se chama Dieta da Mente, do Dr. David Perlmutter.

No YouTube, vale muito a pena ver os vídeos do Juliano Pimentel, um médico jovem e dinâmico.

Experimente também procurar por “Lair Ribeiro” no YouTube. Tem muita coisa boa para assistir ao invés de futebol e novela.

No fim do dia, o importante é começar a prestar mais atenção no que você coloca no carrinho de compra. Nas prateleiras do supermercado, 90% é produto alimentício. Só 10% é alimento.

Alimento não tem embalagem. Alimento não tem etiqueta informando ingredientes e calorias. Alimento apodrece se não for consumido rápido.

Quando você se dá conta disso, passa a ir menos ao supermercado e mais ao varejão e à feira livre.

Entenda uma coisa: quem vai mais à feira vai menos à farmácia.

Eu não sou diabético nem tenho problema com glúten ou lactose. No entanto, me beneficiei muito quando reduzi o açúcar e cortei pães, bolos, massas, tortas e biscoitos da alimentação do dia-a-dia. Nada me impede de ir a um rodízio de pizzas ou saborear uma fatia de bolo num aniversário de vez em quando. Mas é de vez em quando MESMO.

Por outro lado, aumentei a ingestão de ovos, manteiga, óleo de coco, azeite de oliva, queijos, peixes, castanhas, frutas vermelhas, verduras, cacau em pó, gengibre, canela, açafrão e vinho tinto. Fabrico meu próprio leite de amêndoas, adoro carne de porco e não dispenso a gordurinha da picanha.

Resultado?

Estou melhor que o meu médico.

Método infalível para cancelar assinaturas e serviços por telefone

Você alguma vez já passou momentos intermináveis ao telefone tentando cancelar algo?

Em caso afirmativo, eu tenho uma dica muito útil que você poderá utilizar da próxima vez. Acredite, sempre haverá uma próxima vez…

Os atendentes das empresas de internet, telefonia, TV por assinatura, seguros, cartões de crédito e outros serviços são exaustivamente treinados em procedimentos de retenção. Ou seja, eles seguem à risca roteiros pré-estabelecidos sempre que algum cliente manifesta a intenção de cair fora. Existem até departamentos inteiros especializados nisso.

Até aí, tudo bem. Essas pessoas estão tentando fazer bem o trabalho pelo qual são pagas. O problema é que isso quase sempre leva à insistência, inconveniência e perda de tempo. Nem vamos falar de quando a ligação cai no meio da conversa e você precisa começar tudo de novo.

Pois bem. Chega disso. Existe um argumento simples e objetivo que vai facilitar sua vida de uma vez por todas. Estou falando da mentira. Você leu certo. Eu disse men-ti-ra. Mas não pode ser qualquer uma.

Existe uma mentira específica, tão poderosa que queima todas as pontes por onde passa. Você precisa estar 100% seguro de que deseja realmente cancelar o serviço ou assinatura antes de pronunciar as impactantes palavras que compõem essa mentira, pois ela fechará todas as portas e não haverá volta. Quando você conjurar o encantamento que estou prestes a lhe ensinar, o atendente cairá aos seus pés, derrotado, impotente e subjugado. Ele fará exatamente o que você ordenar. Use esse poder com sabedoria.

É chegado o momento de aprender a conjurar as palavras que têm o poder de libertá-lo. Quando o atendente lhe perguntar o motivo pelo qual deseja cancelar o serviço, responda com convicção: “Eu e minha família estamos nos mudando definitivamente para o exterior”.

Depois disso, a conversa fluirá para uma direção inevitável. Nem o script nem o cérebro do atendente estarão preparados para contra-argumentar.

Seja feliz. E não precisa me agradecer.

Projeto África

É com grande alegria que relato aqui, neste dia de Natal, a sequência de acontecimentos mais bacana do ano de 2017.

No dia 22 de fevereiro, enviei uma “Carta aos Amigos” compartilhando uma ideia e convidando-os a se juntar a mim. Eu comecei a carta citando a matéria seguir, onde perguntaram ao Bill Gates o que ele faria se fosse pobre:

Na sequência, eu colei o trecho mais relevante de uma troca de mensagens minhas com um grande amigo, Edésio Gomes de Oliveira, que é missionário na África:

 

(…)

Eu: Você tem alguma meta financeira definida para algum projeto na missão da África? Quanto precisa levantar?

Edésio: Nós estamos construindo um aviário em Moçambique, com o intuito de gerar empregos e renda para que no futuro possamos investir na construção de um orfanato. Para o aviário já temos o terreno, aliás um belo terreno que nos foi doado. Estamos na fase de construção do barracão. Já temos uma casa de três cômodos em construção também. Nós imaginamos que iremos precisar de 5 mil dólares (uns 15 mil reais) para terminar todo o projeto e começar a criação com 500 frangos. O terreno comporta uma criação de 5 mil frangos! Vai ser maravilhoso! Muito obrigado pela oportunidade de expressar esse nosso projeto, muito obrigado mesmo. Deus abençoe você, sua esposa e seus amados! Abraços.

(…)

 

Eu acho que temos de ser objetivos em tudo o que fazemos e, ao mesmo tempo, manter as coisas simples. Por isso eu não fiz uma rifa. Também não organizei um jantar nem pedi doações para um bazar ou bingo beneficente. Não. Eu escrevi aos meus amigos pedindo dinheiro. Simples assim.

O resultado foi incrível. A maioria respondeu meu email no mesmo dia dizendo que ajudaria. Vejam que bacana:

Tirando que são galinhas e eu sou vegetariana, a ideia é fantástica! Vocês têm meu apoio com X% do valor, mas com uma imensa vontade e voto que essa energia monetária centuplique e toque a muitos. Passe as instruções bancárias por favor. Ainda com dó das galinhas…

Uma vegetariana contribuiu para a construção de um aviário. Pra vocês verem o quanto eu sou foda. E ela estava certa. A energia monetária se expandiu e em menos de uma semana, tínhamos os 5 mil dólares.

De março até agora, várias etapas foram vencidas:

  • Continuação das obras da casinha que servirá de residência dos missionários e também como sede do projeto.
  • Construção do primeiro barracão, com capacidade para 500 frangos.
  • Contratação do Augusto, um moçambicano que será o primeiro funcionário do aviário. Ele está aprendendo com um criador de frangos a respeito de toda a cadeia produtiva. No futuro ele deverá cursar uma faculdade de zootecnia ou veterinária.
  • O governo moçambicano aprovou o visto de residência dos brasileiros que irão tocar o projeto: Missionário Airton e família.

 

Compartilho com os amigos algumas fotos:

Com este post, faço a primeira prestação de contas aos amigos que me apoiaram no levantamento dos recursos. Espero dar notícias novamente em breve, quando o missionário brasileiro responsável pelo projeto se estabelecer definitivamente com a família em Moçambique e a criação de frangos for iniciada.

Esse aviário é apenas o começo. Já temos informação que outros países da África, como Uganda e Angola, tem interesse em conhecer o projeto.

Deixo meu muito obrigado a todos que contribuíram, independente do valor. Quem me conhece mais intimamente sabe que eu não tenho religião. A mim basta a espiritualidade. Então, desejo que o Deus do coração e compreensão de cada um continue abençoando a todos com saúde, prosperidade e abundância.

Com meus melhores votos de Paz Profunda, sincera e fraternalmente,

Tio Pim